Nos novos e-mails revelados pelo Mercado de Benfica percebe-se que o clube encarnado gostava muito do Mário Figueiredo, ex-Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, e não gostava da ideia deste ser destituído.

Como se pode perceber, a proposta de destituiçao ainda não era conhecida do público mas acabou por chegar a Paulo Gonçalves. Este documento chegou às mãos de Paulo Gonçalves através da Diretora da Comissão Executiva da Liga, Andreia Couto.

Curiosamente, Andreia Couto é irmã de Fernando Couto, antigo jogador do F.C. Porto, mas parecia estar mais próxima do Benfica. Pois, o documento enviado por Andreia Couto ainda era um rascunho, ou seja, era um documento Word sem as assinaturas dos clubes que queriam a destituição do Presidente da Liga. Portanto, este documento, ainda em fase de preparação, acabou por chegar a Andreia Couto que reencaminhou para Paulo Gonçalves, alegando ser um documento confidencial.

Não é a primeira vez que Andreia Couto aparece no caso dos e-mails. A 24 de Junho de 2017, o Jornal Expresso revelou um e-mail de Paulo Gonçalves a nove dias da final da Liga Europa entre o Sevilha e o Benfica, enviado ao Presidente do Benfica, onde dizia que quatro pessoas tinham “de alguma maneira ajudado a alcançar este objectivo ou ajudado o SLB no passado”. Curiosamente, uma dessas pessoas era a Andreia Couto por ter sido “inexcedível no cuidado e apreciação de todos os requerimentos do SLB ao longo da época”. Certamente que o documento enviado a Paulo Gonçalves sobre a vontade de alguns clubes destituírem o Presidente da Liga foi um dos favores feitos por Andreia Couto, assim, o Benfica podia estudar a estratégia para manter o Mário Figueiredo. A estratégia foi dada pelo Domingos Soares de Oliveira, diretor executivo da SAD benfiquista.

Não é difícil de perceber a razão pela qual o Benfica queria manter o Mário Figueiredo, este deixava o Paulo Gonçalves decidir quando o Nuno Cabral poderia atuar como delegado em jogos da primeira liga (aqui), este mandava o CV de um possível candidato a presidente da Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga para Luís Filipe Vieira e Paulo Gonçalves, para saber se estes estavam de acordo (aqui).

Os casos enunciados são muito graves mas, até hoje, ainda não obtivemos qualquer reação por parte da Liga.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *